Arquivos

Eu sou Mãe não sou Escrava!

Sempre achei muito importante que as minhas crianças tivessem responsabilidades. Desde de que começaram a andar eu sempre dei algo para elas fazerem para poder ajudar. Por exemplo quando eu trocava a fralda era responsabilidade dele de colocar a falda no lixo. Quando eu varria a casa era responsabilidade dele pegar a pá de lixo. Quando terminavam de comer, era responsabilidade de cada um retirar os seus pratos da mesa e deixar o espaço limpo, quando termina de tomar banho é responsabilidade deles pendurar a toalha molhada…e assim é até hoje, cada um sabe a responsabilidade que tem em casa todo os dias.

Por que eu fiz isso? Bem, eu sempre fiquei em casa com meus filhos, “nunca” trabalhei fora, sempre dediquei o meu tempo para minha família e para cuidar da casa. Quando meus filhos nasceram vi a necessidade de ensina-los de uma maneira que eles iriam aprender como hábito do dia-a-dia e não como um dever que deveria ser cumprindo, ensino eles todos os dias a maneira de agir espontaneamente e não como obrigação, assim o trabalho ou ajuda fica divertido quase automático, por que eles já sabem o que fazer sem a preocupação de que eu esteja relembrando-os de suas responsabilidades.

Quando eu e meu esposo começamos a ensinar a nossos filhos a terem responsabilidades, fizemos listas de coisas a serem feitas e colamos nas paredes da casa, sempre relembrávamos as responsabilidades de deveres de cada um. Sempre que as responsabilidades e deveres eram cumpridas colávamos um adesivo nas folhas de responsabilidades e quando eles completavam 10 adesivos cada um, eles ganhavam um prêmio, que era algo que eles gostavam como ir ao cinema ou um carrinho de brinquedo. Isso sempre ajudou a incentivar a dá um passo a frente. Sempre que eles aprendiam que aquela era a responsabilidade que eles deverem fazer, criávamos outras listas com novas responsabilidades e deveres, e assim foi por alguns meses até que não precisamos mais fazer listas. Eles aprendiam o que deveriam fazer sem mais adesivos e premiação; hoje eles fazem por que sabem que é certo fazer.

Cada um tem tem sua própria maneira de cuidar/criar seus filhos. Quando eu falo que meus filhos tem responsabilidades em casa as pessoas em geral me dão aquele olhar de reprovação como se estivesse falando “mais eles são apenas crianças!”, exatamente no meu entendimento são desde de crianças que eles precisam aprender a terem responsabilidades e desejo de trabalhar e ajudar a outros. Eu sou mãe, não sou escrava eu sempre replico, os meus filhos tem capacidade suficiente para aprender que eles também pode ajudar na tarefa de casa.

Meus filhos como todas as outras crianças brincam dentro e fora de casa, vão para o parquinho, brincam na terra, na chuva, na neve, tem joguinhos, TV, amiguinhos, festinhas de aniversario, bicicleta, esportes, carrinhos, trenzinhos, aviaozinhos, diversão em família, viagens de ferias, etc. Mais meus filhos também tem dever de casa para fazer, cama para arrumar, roupas para lavar, roupas para secar, roupas para dobrar e guardar, brinquedos para organizar, pratos para lavar e guardar, cozinha para varrer, mesa para arrumar depois de cada refeição, livros para ler, textos para escrever, higiene pessoal todos os dias, quarto para organizar, roupas de cama para trocar, toalha molhada para pendurar, instrumentos para praticar etc. Meus filhos tem responsabilidades diárias que precisam ser cumpridas, e eles fazem sem nenhum problema por que foi assim que eles aprenderam desde pequeninos.

Eu como mãe não estou apenas dentro de casa, tenho muito o que fazer todos os dias e é raro quando posso ter um tempo  somente para dedicar a eu própria. Eu limpo, cozinho pelo menos 4 vezes no dia, acordo cedo e durmo tarde, estudo, arrumo, organizo, faço compras, costuro, conserto, crio, levo para o medico, dentista e terapia, brinco, leio, canto, toco, oro, leio escrituras, conto historias, assisto filme junto com eles, ajudo na tarefa de casa, vou para reuniões na escola, presto atenção nos detalhes, cuido da dieta de casa um (cada um dos meus filhos tem dietas diferentes que precisa ser cuidada com muita atenção) etc.

Eu sou mãe, não sou escrava e por que eu sou mãe essa foi a minha grande responsabilidade de ensinar aos meus filhos que respeito é importante,  que eles devem me ver como mãe e não como alguém que faz “tudo” para eles sem ensina-los que trabalho é algo digno e prazeroso. Meus filhos são crianças, mais são crianças com responsabilidades, com educação, com respeito, com atitude e com grande amor de filhos.

 

Dicasimples:

Aqui tem uma lista de ideias de como ajudar a seus filhos a terem responsabilidades em casa. Boa sorte!1609603_10152343690952583_1516488383469029856_n

Descobrindo o Autismo e Uma Solução Para o Problema.

Finalmente aqui está o video que havia prometido há alguns meses atrás, desculpa a demora mais infelizmente com a correria não tive muito tempo. O video explica um pouco como descobrimos o autismo no nosso filho Christian e como depois de muitas tentativas por um diagnóstico finalmente conseguimos alguém que nos ajudou e o diagnosticou como uma criança autista. O que fizemos depois do diagnostico e os procedimentos que tomamos. A esperança que tivemos com a dieta GAPS e os resultados surpreendentes.

Pão de Abóbora em Gluten

É época de abóbora aqui, e isso que dizer que também é época de muitas receitas deliciosas. Ontem fui ao mercado e comprei uma abóbora enorme para fazer armazenamento para usarmos durante o inverno. Como aqui em casa todos nós gostamos de abóbora, eu constantemente estou fazendo receita que usa abóbora, como risottos, sopas, pães, tortas, bolos, scones e muito mais.

Hoje temos uma receitinha bem simples de pão de abóbora sem glúten que pode ser facilmente adaptada para quem faz a dieta GAPS ou, para quem não faz qualquer dieta,  pode fazer com farinha de trigo normal.

Antes da receita do pão eu vou ensinar como fazer o purê de abóbora.

IMG_8070

Forno

Primeiro, você pega uma abóbora de sua preferencia, eu escolhi essa abóbora aqui por que é a mais comum aqui onde moro. Você lava, corta e retira todas as sementes. Em seguida, enrola os pedaços no papel alumínio, leva ao forno na temperatura de 200˚C, e deixa assar por mais ou menos uma hora.

Microondas

Outra maneira que vc pode fazer é usar o microondas para cozinhar a abóbora. Corte a abóbora em pequenos pedaços e coloque-os em uma vasilha ou sacola própria para microondas e deixe cozinhar na potência de 100% do seu microonda por mais ou menos uns 10 minutos, ou até que a abóbora esteja bem macia. Eu não costumo usar o microondas porque a abóbora produz muito liquido durante o cozimento no microondas. Mas é uma opção! Outra opção é cozinhar na panela com água ou à vapor, mas novamente eu evito por causa da quantidade de liquido que a abóbora produz. Por isso eu uso o forno, que ajuda a diminui a quantidade de água durante o processo de cozimento. Mas fica a sua escolha de como você quer fazer.

IMG_8180

Depois de assada, é só usar uma colher e retirar toda a polpa. É bem fácil fazer esse processo pois a casca da abóbora está completamente solta por baixo. Depois da polpa retirada é só colocar no liquidificador ou processador de alimentos e fazer o purê. Você não precisará adicionar qualquer ingrediente extra ao purê, pois como a abóbora já contem muito liquido, fica bem fácil bater ou processar.

IMG_8187

Aqui está o meu purê prontinho para ser armazenado. Eu armazeno meu purê em jarras de vidro própria para armazenamento mas você poderá armazenar no freezer/congelador usando as sacolinhas herméticas. Essas tipo Ziplock própria para congelar.

IMG_8191

Aqui está uma parte do meu armazenamento. Eu fiz 16 jarras com apenas uma abóbora e ainda tenho mais uma abóbora pronta para virar purê! rsrsrs. Oooops! Quase esqueci mas é muito importante, se você for congelar, não esquecer de por datas em cada sacolinha para ter um controle de validade do seu armazenamento. A abóbora congelada na sacolinhas hermética tem validade de até 6-8 meses no freezer/congelador.

Finalmente aqui está a receita! E aqui é uma foto do meu mini pãozinho de abóbora. (:

IMG_8249

Pão de Abóbora sem gluten

Ingredientes:

4 ovos

1/2 copo de açúcar mascavo

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de baunilha

1/4 copo de óleo

1 copo de purê de abóbora

2 copos de farinha de amêndoas (500gm)

2/3 de copo de farinha sem gluten

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1-1/2 colher (chá) de canela em pó

1/2 colher (chá) de noz moscada

1 colher (chá) de gengibre em pó

1/8 colher (chá) de cravo em pó (opcional)

Modo de Preparo:

Pré-aqueça o forno na temperatura de 180˚C, unte duas formas para pão ou uma assadeira de tamanho médio.

1- Em uma batedeira junte os ovos a açúcar mascavo, a baunilha e bate até virar um creme claro(mais ou menos un 2 minutos). em seguida adicione o óleo, o sal e o purê de abóbora, bate por mais uns 40 segundos.

2- Em uma tigela separada adiciona a farinha de amêndoas, a farinha sem gluten, o bicarbonato de sódio, o fermento, a canela em pó, a noz moscada, o gengibre em pó e o cravo em pó se for usar. coloque na batedeira com o creme de ovos e bate até virar uma massa cremosa. Coloque a massa nas formas para pão ou na assadeira e leve ao forno pré aquecido e asse por 25-30 minutos ou até se inserir um palito de dente e ele sair limpo. Ai está pronto o seu delicioso pão de abóbora sem gluten.

Se você estiver fazendo a dieta GAPS então você irá precisar de:

4 ovos

1/2 copo de mel de abelha

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de baunilha

1/4 copo de manteiga sem sal derretida ou óleo de coco

1 copo de purê de abóbora

3  à 3-1/2 copos de farinha de amêndoas

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1-1/2 colher (chá) de canela em pó

1/2 colher (chá) de noz moscada

1 colher (chá) de gengibre em pó

1/8 colher (chá) de cravo em pó (opcional)

(O modo de preparo é o mesmo citado acima.)

 

Ou se você for fazer o pão normal os ingredientes são os mesmo exceto pela farinha que irá mudar. Você deve usar:

2 copos de farinha de trigo

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1/4 copo de óleo

O modo de preparo é o mesmo.

Se você desejar poderá fazer vários pães e congelar, é só esperar o pães esfriarem, enrole-os no papel alumínio e em seguida coloque em sacolas herméticas e sempre não esquecendo de por as datas, e é só levar ao freezer ou congelador e prontinho! Quando você quiser usar o pães é só retirar do freezer/congelados algumas horas antes e esquentar no microondas por mais ou menos um minuto e você terá um pãozinho caseiro delicioso, “fresquinho” para seu café da manhã ou lanche da tarde.

Boa sorte!

Não esquece de deixar seu comentário!

Pão de Abóbora em Gluten

É época de abóbora aqui, e isso que dizer que também é época de muitas receitas deliciosas. Ontem fui ao mercado e comprei uma abóbora enorme para fazer armazenamento para usarmos durante o inverno. Como aqui em casa todos nós gostamos de abóbora, eu constantemente estou fazendo receita que usa abóbora, como risottos, sopas, pães, tortas, bolos, scones e muito mais.

Hoje temos uma receitinha bem simples de pão de abóbora sem glúten que pode ser facilmente adaptada para quem faz a dieta GAPS ou, para quem não faz qualquer dieta,  pode fazer com farinha de trigo normal.

Antes da receita do pão eu vou ensinar como fazer o purê de abóbora.

IMG_8070

Forno

Primeiro, você pega uma abóbora de sua preferencia, eu escolhi essa abóbora aqui por que é a mais comum aqui onde moro. Você lava, corta e retira todas as sementes. Em seguida, enrola os pedaços no papel alumínio, leva ao forno na temperatura de 200˚C, e deixa assar por mais ou menos uma hora.

Microondas

Outra maneira que vc pode fazer é usar o microondas para cozinhar a abóbora. Corte a abóbora em pequenos pedaços e coloque-os em uma vasilha ou sacola própria para microondas e deixe cozinhar na potência de 100% do seu microonda por mais ou menos uns 10 minutos, ou até que a abóbora esteja bem macia. Eu não costumo usar o microondas porque a abóbora produz muito liquido durante o cozimento no microondas. Mas é uma opção! Outra opção é cozinhar na panela com água ou à vapor, mas novamente eu evito por causa da quantidade de liquido que a abóbora produz. Por isso eu uso o forno, que ajuda a diminui a quantidade de água durante o processo de cozimento. Mas fica a sua escolha de como você quer fazer.

IMG_8180

Depois de assada, é só usar uma colher e retirar toda a polpa. É bem fácil fazer esse processo pois a casca da abóbora está completamente solta por baixo. Depois da polpa retirada é só colocar no liquidificador ou processador de alimentos e fazer o purê. Você não precisará adicionar qualquer ingrediente extra ao purê, pois como a abóbora já contem muito liquido, fica bem fácil bater ou processar.

IMG_8187

Aqui está o meu purê prontinho para ser armazenado. Eu armazeno meu purê em jarras de vidro própria para armazenamento mas você poderá armazenar no freezer/congelador usando as sacolinhas herméticas. Essas tipo Ziplock própria para congelar.

IMG_8191

Aqui está uma parte do meu armazenamento. Eu fiz 16 jarras com apenas uma abóbora e ainda tenho mais uma abóbora pronta para virar purê! rsrsrs. Oooops! Quase esqueci mas é muito importante, se você for congelar, não esquecer de por datas em cada sacolinha para ter um controle de validade do seu armazenamento. A abóbora congelada na sacolinhas hermética tem validade de até 6-8 meses no freezer/congelador.

Finalmente aqui está a receita! E aqui é uma foto do meu mini pãozinho de abóbora. (:

IMG_8249

Pão de Abóbora sem gluten

Ingredientes:

4 ovos

1/2 copo de açúcar mascavo

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de baunilha

1/4 copo de óleo

1 copo de purê de abóbora

2 copos de farinha de amêndoas (500gm)

2/3 de copo de farinha sem gluten

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1-1/2 colher (chá) de canela em pó

1/2 colher (chá) de noz moscada

1 colher (chá) de gengibre em pó

1/8 colher (chá) de cravo em pó (opcional)

Modo de Preparo:

Pré-aqueça o forno na temperatura de 180˚C, unte duas formas para pão ou uma assadeira de tamanho médio.

1- Em uma batedeira junte os ovos a açúcar mascavo, a baunilha e bate até virar um creme claro(mais ou menos un 2 minutos). em seguida adicione o óleo, o sal e o purê de abóbora, bate por mais uns 40 segundos.

2- Em uma tigela separada adiciona a farinha de amêndoas, a farinha sem gluten, o bicarbonato de sódio, o fermento, a canela em pó, a noz moscada, o gengibre em pó e o cravo em pó se for usar. coloque na batedeira com o creme de ovos e bate até virar uma massa cremosa. Coloque a massa nas formas para pão ou na assadeira e leve ao forno pré aquecido e asse por 25-30 minutos ou até se inserir um palito de dente e ele sair limpo. Ai está pronto o seu delicioso pão de abóbora sem gluten.

Se você estiver fazendo a dieta GAPS então você irá precisar de:

4 ovos

1/2 copo de mel de abelha

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de baunilha

1/4 copo de manteiga sem sal derretida ou óleo de coco

1 copo de purê de abóbora

3  à 3-1/2 copos de farinha de amêndoas

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1-1/2 colher (chá) de canela em pó

1/2 colher (chá) de noz moscada

1 colher (chá) de gengibre em pó

1/8 colher (chá) de cravo em pó (opcional)

(O modo de preparo é o mesmo citado acima.)

 

Ou se você for fazer o pão normal os ingredientes são os mesmo exceto pela farinha que irá mudar. Você deve usar:

2 copos de farinha de trigo

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1/4 copo de óleo

O modo de preparo é o mesmo.

Se você desejar poderá fazer vários pães e congelar, é só esperar o pães esfriarem, enrole-os no papel alumínio e em seguida coloque em sacolas herméticas e sempre não esquecendo de por as datas, e é só levar ao freezer ou congelador e prontinho! Quando você quiser usar o pães é só retirar do freezer/congelados algumas horas antes e esquentar no microondas por mais ou menos um minuto e você terá um pãozinho caseiro delicioso, “fresquinho” para seu café da manhã ou lanche da tarde.

Boa sorte!

Não esquece de deixar seu comentário!

Meus Filhos Vão Para a Cama Cedo. E os Seus?

Por que meus filhos vão para a cama cedo? Bem tenho bons motivos para colocá-los na cama mais cedo.

Aqui estão alguns dos meus motivos.

1- Meus filhos foram acostumados a irem para cama bem cedo desde pequeninos. Primeiro, porque eram bebezinhos e precisavam de muitas horas de sono. Depois que ficaram um pouquinho mais velhos, a rotina ainda continuou, pois não tinhamos motivos alguns para deixa-los acordados até mais tarde.

2- Eles vão para a cama cedo porque são crianças e crianças precisam de umas 12 horas de sono para estarem bem descansados e preparados para um dia de muitas atividades.

3- Eles acordam as 7:00 para pegar o ônibus da escola às 8:00. Isso quer dizer que no período das 7:00 (horário que eles levantam) até as 8:00 (horário que eles saem de casa para pegar o ônibus da escola) eles fazem muitas coisas. Eles se arrumam, tomam café da manhã, escovam os dentes, arrumam a cama e guardam os pijamas, preparam as mochilas e as lancheiras e, por último, antes de sair da porta pra fora fazemos oração em família, tudo isso com tempo cronometrado! (: É uma correria que vocês nem imaginam! Hahahaha.

Durante o período na escola eles, fazem muitas coisas, eles entram 8:15 e saem às 3:00, chegam em casa mais ou menos às 3:15 esfomeados, isso que dizer que eu preciso já esta com um lanchinho pronto esperando por eles. Ah detalhe Christian tem sessão de fonoaudiologia toda segunda e terça-feira depois da escola, isso que dizer que ele só chegará em casa depois das 4:00. Depois do lanchinho tem tarefas de casa, que toma dele mais ou menos de 1 hora  meia a 2 horas de estudo diário, depois eles brincam, geralmente não deixo eles brincarem lá fora durante a semana, a menos que não tenha aulas, mais eles brincam dentro de casa. Durante a semana eles teem aulas de piano, aulas de matemática, aulas de caligrafia, aulas de leitura, e ainda me ajudam na organização da casa. Então me diz se depois de uma dia cheio desses será que eles ainda aguentariam ficar acordados até mais tarde? No meu entendimento não. Bem são meus filhos e cada família é diferente, mais na minha casa se meus filhos estão cansados isso quer dizer dormir, cama, descanso.

Então qual o horario que eles vão para a cama? Bem meus filhos vão para a cama às 7:00. Sim às 7:00! Na verdade começamos o que chamamos de “ritual de boa noite”, eles começam se preparando para ir pra cama às 7:00 para já estarem dormindo as 8:00, é isso mesmo já estarem dormindo às 8:00. Eles jantam às 6:00, me ajudam na cozinha, vão tomar banho, colocar pijamas, arrumar o restante da bagunça nos quartos, escovar os dentes, ai temos, leitura de livros e historinhas, agora estamos lendo a coleção Ninjago ou Ninja Legos, eles adoram! E depois temos escrituras novamente antes de dormir, e mais oração e finalmente beijinhos de boa noite. Ah esqueci da bendita água e fazer xixi antes de deitar na cama. Ah mais uma coisa que quase esqueci, também tem a escolha de um brinquedo que eles escolhem para dormir com eles antes de definitivamente deitar na cama, ai sim ele estão prontos para dormir as 7:50. Na verdade eles deitam às 7:50 e às 7:51 eles já estão dormindo. Hahahah Para a minha alegria! (:

Sim, sim, sim para minha alegria, eu também tenho um dia cheio, eu faço muitas coisas durante o dia que me deixa muito cansada no final do dia (final do dia significa às 10:00 da noite). Eu tenho três crianças, e somente dois estão na escola, isso que dizer que eu cuido do meus pequenino, eu levo ele para o parque, eu levo ele para a biblioteca para as atividades de leitura, eu faço compras (quando digo fazer compras quero dizer ir em pelo menos 3 ou 4 supermercados diferentes para comprar a comida dos meninos), eu faço faculdade e preciso estudar, eu cozinho, limpo, lavo e pelo menos uma a duas vezes na semana eu vou almoçar com as crianças na escola, eu preparo aulas  para ensinar matemática, caligrafia, leitura para as crianças quando eles chegam em casa, eu sou voluntaria nos escoteiros. Isso tudo antes de começar a janta que precisa de horário para começar e horário para acabar, rsrsrsr.

Geralmente vou para a cama às 11:00 ou as vezes as 11:30. Pode imaginar às que horas eu iria para a cama se eu não colocasse as crianças para dormir às 7:00? Pois é por isso fico feliz que meus filhos vão para a cama cedo. Assim tenho tempo para finalizar a limpeza da cozinha que precisa está limpa para o dia seguinte, tempo para estudar um pouco mais e terminar projetos da escola, tempo para escrever aqui no blog e etc.

Esse são uns dos motivos por que os meus filhos vão para a cama cedo! Alem do que eu preciso de um tempinho só pra mim, preciso de tempo para tomar banho, preciso de tempo para pensar, para poder rir e me divertir, quando meus esposo está em casa(o que é raro pois ele trabalha 7 dias na semana) podemos ter um tempo juntos também, podemos assistir um filme, podemos conversar e rir das nossa experiências diária.

Então esses sãos os meus motivos por que meus filhos vão para a cama cedo e o melhor eles vão sem reclamar! (:

IMG_7480

Aqui são mais pimpolhos dormindo juntos, geralmente não dorme junto, mais Joseph o do cantinho na parede fugiu para a cama de Christian, eles só podem dormir na mesma cama nas sextas-feiras por que no sábado não tem hora para acordar, então eles podem dormir na mesma cama para conversar ou brincar um pouquinho. Na verdade a conversa não passa mais do que 5 minutos ai os dois caem dormindo, rsrsrsrsrs.

IMG_0207Este aqui é o meu pequenino que ainda dorme no berço, ele dorme com tantos cobertores que as vezes fica até difícil encontra-lo no meio dos panos. rsrsrsrsr

Você é O que Você Aprende Ser

Você é o que você aprender ser! Quem já ouviu esta frase antes? Outro dia eu estava conversando com uma amiga e ela perguntou, “Como você consegue que seus filhos comam toda essa verdura?” Eu respondi, que eu os treinei para serem assim desde que eu comecei a introduzir comidas solidas para eles. E ela perguntou, mais como? Já tentei de tudo para que meus filhos comessem as verduras e nunca deu certo. Eu respondi, bem hábitos alimentares é igual a educação, crianças não nasce sabendo o que é bom ou ruim, elas precisam aprender de alguém ou de algum lugar. Se você educa seus filhos a agirem e terem boas maneiras, eles sempre agirão de tal forma até aprenderem a escolher por si próprio de que maneira eles querem agir. Mas isso não significa que eles irão agir com mal educação, apenas significa que eles estão aprendendo a fazer suas escolhas. É por isso que ensinar educação e boas maneiras para os filhos nunca tem fim. Crianças estão sempre aprendendo e se desenvolve com o que aprende a cada dia.

Quando eu comecei a introduzir sólidos para minhas crianças eu fiz vários testes, primeiro eu introduzi frutas amassadas e ele (meu primeiro filho) gostou muito ele sempre queria comer as frutas ao invés de verduras cozidas e amassadas, fiquei triste e me perguntei, “Por que ele não quer comer verduras. São tão boas!” (:  Depois fiz mais um teste e misturei frutas com algumas verduras e ele comeu mas ainda não aceitava certas verduras. Como ele era meu primeiro filho eu não tinha muitas ideias do que fazer, dei pra ele mais frutas por que ele gostava e esqueci um pouco das verduras, por meses foi assim até que percebi que ele somente tinha apetite por coisas doces ou carboidratos. Infelizmente percebi isso tarde demais! ):

Com meu segundo filho, fiz diferente. Quando ele começou a comer sólidos, eu somente introduzi verduras ao invés de frutas, alimentei-o somente com verduras por uns 6 meses antes de introduzir qualquer fruta, e os resultados foram surpreendentes pra mim. Quando comecei a introduzir as frutas como pêra, maçã, banana, manga…ele rejeitou como se fosse algo muito ruim. Ele colocava pra fora, então resolvi servir para ele fruta amassadas uma vez por dia como se fosse a sobremesa depois das verduras como refeição principal. Ele começou a comer aos pouquinhos, mais sempre optando pelas verduras e legumes em primeiro lugar.

Com meu primeiro filho tive que reeduca-lo aos bons hábitos alimentares. Como ele era uma criança com autismo, ele teve muitas dificuldades com as mudanças. Os maus hábitos alimentares estavam causando muitos danos a sua saúde, então mesmo que foi algo difícil para se fazer também foi algo necessário. Depois de dois anos e meio comendo muitos carboidratos e coisas doces, decidimos mudar e introduzimos para ele a dieta GAPS (Gut And Psychology Syndrome). Começamos com os caldos. Cortamos todos os doces os carboidratos e como ele já fazia dieta sem glúten então ficou muito mais fácil cortar os grãos também. Por uma semana, somente demos para ele os caldos de carne e galinha. Foi difícil. Ele estava muito acostumado com o que ele comia, então ele não queria tomar os caldos. Como já havíamos enfrentado muitas dificuldades por causa da saúde dele, resolvemos que aquilo seria um desafio muito grande mas que não poderíamos desistir. Ele ainda estava pequeno com apenas 3 anos de idade então precisávamos mudar aquela situação e reeducá-lo com uma alimentão mais saudável. Ele precisava tomar os caldos por que os caldos era a única fonte de alimento que ele teria por uma semana. Foi muito difícil pra mim ver ele chorando com fome. Foi doloroso para eu e meu esposo ver ele ir para cama com fome. Foi triste ver ele emagrecendo por que estava com fome mas isso não durou muito tempo. Foi apenas dois dias até ele perceber que não daríamos outras coisas para ele a não ser os caldos. Então, aos poucos, ele começou a tomar os caldos.

Há principio ele não gostou, mais tomou um pouquinho, usei copos e canudos coloridos para incentiva-lo a tomar os caldos. Fiz brincadeiras e joguinhos, e depois de dois dias ele estava tomando os caldos, comemos o tutano dos ossos e comendo as verduras que eu colocava nos caldos. Depois de 7 dias de caldos, ossos, e verduras, meu filho já estava pronto para a introdução de outros alimentos permitidos na dieta GAPS. Ficamos muito felizes que aquela época tinha acabado. Agora tinhamos outros desafios, como achar farinha de amêndoas, coco, e noses para comprar…mais depois de todo o trabalho que tivemos, ele já era um outro menino, com novos hábitos e aprendendo a lidar com os desafios do autismo.

Por que comparei hábitos alimentares com educação? Bem, hábitos, educação e costumes são coisas que se aprende em casa. Como eu disse antes uma criança não nasce sabendo, ela aprende aos poucos por ensinamentos e exemplos. Outro dia uma amiga minha que é professora estava reclamando de como estava difícil ensinar as crianças na escola pois os pais acham que é responsabilidade dos professores educar seus filhos, ensina-los boas maneiras e mais a educação escolar. Fiquei espantada com o desabafo dela quando ela disse que os pais realmente acreditam que é dever do professor ensinar as crianças boas maneiras. Eu discordo! Educação, respeito ao próximo, boas maneiras e bons hábitos se aprende principalmente em casa e não somente na escola, e é responsabilidade de cada pai/mãe cuidar disso. Se você alimentar uma criança com batata frita, ela sempre vai pedir por batata frita. Se você alimentar uma criança com salada, ela sempre vai pedir por salada. Se você ensinar seus filhos a rir e fazer piadas de uma criança/adulto com deficiência, ela sempre vai rir e fazer piadas de qualquer coisa. Se você ensinar seus filhos que existem pessoas que são diferentes e tem certas dificuldades (deficiência) e devemos tratar essas pessoas, crianças, amiguinhos da escola, e vizinhos com respeito e amor então sua criança fará uma grande diferença na vida das outras. Bons hábitos alimentares pode previnir doenças. Bons costumes e boa educação vindo de casa pode fazer a diferença na sua vida e na vida de outras pessoas.

Se eu continuasse a alimentar meu filho com doces e carboidratos eu nunca veria a diferença na vida dele principalmente na saúde dele. Com muito trabalho e esforço de ambos lados tanto meu quanto do meu filho tivemos 100% de sucesso. Isso quer dizer que nunca é tarde demais para se aprender a ter respeito pelos outros e para mudar maus hábitos. Dedicação e persistência são, e sempre serão, uma arma forte para qualquer coisa que queres fazer. Então, sim você é o que você aprende ser.

10454324_528046850661825_5340943704896245468_n                                  IMG_7927

Este é o meu filho que sempre pede salada para sobremesa. (:  E aqui o prato do outro filho, que tinha problemas com doces e carboidratos.

Zucchini e abobrinha Amarela

 

Zucchinis e abobrinhas amarela faz uma ótima combinação de cores e deliciosos pratos. Aqui está uma idéia para se comer em qualquer época do ano.
IMG_6813

Ingredientes:

4 zucchine de tamanho médio/grande

4 abobrinhas amarela de tamanho médio/grande

1/4 copo de manteiga sem sal derretida

1/2 colher (chá) de oregano

1/2 colher (chá) de tomilho

Uma pitada de pimenta branca ou pimenta do reino

Sal a gosto

1 colher (sopa) de suco de limão (opcional)

Modo de Preparo:

-Lave o zucchinis e as abobrinhas, corte em tira horizontais bem finas e  reserve em uma tigela.

– Derreta a manteiga e adicione todos os outros ingredientes, misture bem com um garfo e coloque a mistura dentro da tigela com o zucchinis e abobrinhas cortadas. Misture com as mãos para não quebrar as tiras.

IMG_6809

-Em uma frigideira ou panela de ferro plana, arrume o zucchinis e abobrinhas temperadas, como na foto. Se quiser pode colocar mais zucchinis e abobrinhas, até sua panela ficar completamente preenchida.

-Em seguida leve ao fogo BAIXO, tampe com uma tampa ou com papel alumínio, e deixe cozinhar por mais ou menos uns 10 minutos, ou até está ao dente. Desligue o fogo e sirva ainda quente!

* Se quiser pode levar ao forno pré-aquecido na temperatura de 180˚C e deixe assar por mais ou menos uns 15 minutos ou até está ao dente.

Se gostou deixe seu comentario! Duvidas ou sugestões é só me escrever! Obrigada e Boa sorte!